Jornalistas da Record abrem Semana de Jornalismo

  • Paula Lerrer
  • 09/04/2013

Palestrantes discutiram uso das novas mídias, cuidados na apuração e a credibilidade do jornalismo

SEMANA

Domingos Fraga, Ricardo Kotscho e Heródoto Barbeiro, da TV Record. Foto: Maha Omar

O âncora Heródoto Barbeiro, o comentarista Ricardo Kotscho e o chefe de redação Domingos Fraga, todos da Record News, foram os convidados da palestra “Record News e Record 60 anos”, que abriu a Semana de Jornalismo da ESPM-SP. Organizado pelo Centro Acadêmico 4 de Dezembro (CA4D), que representa os alunos de Comunicação Social, Jornalismo e Design da faculdade, em parceria com a Record, o evento contará com a participação de diversos profissionais da área até a próxima quinta (11).

A palestra de abertura ocorreu no auditório Victor Civita e reuniu jornalistas, professores e estudantes interessados na trajetória da cobertura noticiosa no Brasil. No entanto, houve espaço para debates sobre a credibilidade do jornalismo. “A nossa profissão é perigosa”, argumentou Fraga, que, ao ser questionado sobre o assunto,  discutiu a necessidade de precisão na apuração de dados. “Uma notícia com informações equivocadas pode colocar em risco a imagem do veículo. O melhor é ter credibilidade, mesmo que o conteúdo seja publicado depois de concorrentes.”

Kotscho, que já trabalhou como secretário de Imprensa do ex-presidente Lula, foi questionado a respeito de seu artigo “A hora da verdade para Lula e o PT. “Teve gente que gostou e gente que não gostou”, minimizou. Além disso, o comentarista tratou da importância de trabalhar nas diferentes plataformas que o jornalismo oferece.

Já Heródoto Barbeiro abordou a convergência das mídias virtuais, reforçando a importância de o jornalista utilizar a tecnologia com atenção – o que demanda um uso adequado de seus recursos de conteúdo. “É preciso saber escrever, editar e apresentar, pois esses três campos estão ligados simultaneamente na rotina da profissão”, disse o âncora do Record News. Para ele, nos dias de hoje, conhecer bem apenas uma função não é o suficiente para estar em dia com a concorrência e as demandas da profissão.

Heródoto Barbeiro conta que foi Florestan Fernandes que descobriu que era mentira o caso da Escola Base.


(Vídeo produzido em tablet por Giovanna Hueb)

Fraga comenta sobre o caso da médica Virgínia Soares de Souza no jornalismo investigativo


(Vídeo produzido em tablet por Giovanna Hueb)

Os jornalistas falam sobre entretenimento e jornalismo

Ouça Fraga

Ouça Kotscho

Ouça Barbeiro

Paula Lerrer (2º semestre)

Giovanna Hueb (2º semestre)

Guilherme Machado (1º semestre)

Pricilla Kury  Comazzetto (2º semestre)

 

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário