Isabela Borghese – juventude, força e fé no fotojornalismo de Piracicaba

Especiais

Erivam Oliveira

No foto-áudio reportagem do Memórias do Fotojornalismo Brasileiro realizado por Guilherme Messina (1º semestre) e Heloisa Sabattini (3º semestre), do Curso de Jornalismo da ESPM-SP, sob orientação do prof. Erivam de Oliveira, conheça o trabalho do fotojornalista Isabela Borghese, uma jovem promessa do fotojornalista da cidade de Piracicaba, interior de São Paulo.
Isabela Borghese é uma fotojornalista nascida em Piracicaba. Ela, quando entrou na Universidade Metodista de Piracicaba, não pensava em ser uma fotojornalista. Em 2012, surgiu a oportunidade de trabalhar no Jornal de Piracicaba, onde trabalhou por 5 anos. Nesse período ela teve seu primeiro contato com a fotografia na faculdade. Esse contato permitiu que ela percebesse que não queria escrever, e sim fotografar.
Formada em jornalismo em 2014, ela descobriu na fotografia sua forma de contar histórias. Além do fotojornalismo, atua também em outras áreas da fotografia. Desde o início de seu trabalho, a experiência com midialivrismo em festivais multiculturais foi essencial para o desenvolvimento de seu trabalho. Em 2015, Isabela participou do programa Olhares da TV UNIMEP, onde pode contar um pouco sobre o seu dia a dia no fotojornalismo e as histórias que já vivenciou.
Em agosto de 2016, Isabela realizou sua primeira exposição fotográfica individual. Com o tema “ Negro – Força e Fé”, trouxe para Piracicaba momentos que vivenciou na Bahia no Dia de Iemanjá. Ao todo foram 37 fotos que retratam a fé do afro brasileiro nas religiões de matrizes africanas.
O ano de 2017 tem sido de aprimoramento. Isabela participou de workshops com Bob Wolfenson, Jorge Bispo, Renato Stockler, Alfredo Toscano e Renato Rocha Miranda. Depois dessas experiências, Isabela sente-se pronta para novos desafios.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.