Chien Chi Chang: fotojornalista taiwanês da Agência Magnum

Especiais

Erivam Oliveira

No Memórias do Fotojornalismo conheça o trabalho do fotojornalista taiwanês Chien Chi Chang que trabalha na respeitada Agência Magnum, no foto-áudio reportagem realizado por Eduardo Moreira e Lucas Palma, alunos do 2º semestre do Curso de Jornalismo da ESPM-SP sob orientação do Prof. Erivam de Oliveira
Nascido em 1961, em Taichung, Taiwan, Chien Chi Chang é um fotógrafo reconhecido internacionalmente por manifestar em suas fotos o conceito do abstrato da alienação e da conexão.
Um de seus principais trabalhos, é o chamado “The Chain”, que traduzido para o português significa “A corrente”. Nesse ensaio, Chang fotografou pacientes de um templo budista que possuía uma filosofia diferente. Lá, as pessoas eram acorrentadas em conjunto e através da ajuda coletiva elas conseguiriam se recuperar e assim seriam incluídos novamente na sociedade.
Chang foi considerado um sensação mundial quando expos suas fotografias na Bienal de Veneza, em 2001, e na Bienal de São Paulo, em 2002.
Ao mesmo tempo, o fotógrafo taiwanês retratou um lado mais obscuro do casamento e lançou dois livros sobre o tema. O primeiro, “I do I do I do”, de 2001, que em inglês significa, “eu aceito, eu aceito, eu aceito”, fotografou mulheres, momentos antes de entrarem na igreja infelizes com sua cerimônia. Já o segundo livro sobre o assunto vem em 2005. Em “Double Happiness”, dupla felicidade, criticou a cultura de venda de noivas no Vietnã.
Os laços familiares e a cultura em geral também seu temas para suas fotografias. Durante 20 anos, fotografou a vida de chineses imigrantes em China Town, Nova Iorque. Ele procurou entender o que une uma pessoa a outra e que, assim como ele, também passou por a experiencia de se sentir como um estranho em um país desconhecido.
Chang estudou na Universidade de Soochow, em Taiwan,e também na Universidade de Indiana, Estados Unidos. Atualmente trabalha na agência Magnum onde está desde 1995.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.