Lilo Clareto é o personagem do Memórias do Fotojornalismo

Especiais

Lilo Clareto é o personagem do Memórias do Fotojornalismo Brasileiro, produzido pelos estudantes Camila Oliveira - Letícia Pinto e Walter Niyama - (2º semestre) do Curso de Jornalismo da ESPM-SP. Clareto teve seu primeiro contato com a fotografia na juventude, quando começou a trabalhar em uma loja de fotografia e foi apresentado ao processo de revelação. Para ele, ver a imagem de uma fotografia se formando no banho revelador, foi o momento de encantamento que o fisgou definitivamente para a carreira na área fotográfica.
Começou como laboratorista e foi se aprimorando, aprendendo a fotografar, fazendo cursos, até trocar o laboratório pela fotografia publicitária, ingressando em uma faculdade de comunicações logo em seguida. Formado, deixou a publicidade e teve a oportunidade de trabalhar em uma redação como repórter fotográfico. Já no segundo dia de trabalho constatou que o fotojornalismo seria seu caminho, vendo suas fotos publicadas, inclusive um clique que havia feito por conta própria, uma cena urbana, no caminho entre uma pauta e outra. Elogiado pela iniciativa, ganhou motivação para se expressar regularmente daquela forma, registrando cenas comuns e curiosas da vida das pessoas.
Na sequência, em 1988, transferiu-se para São Paulo e passou a atuar como freelancer no jornal Diário Popular.
Um ano depois se fixou como freelancer no Estadão, sendo contratado em 1991, permanecendo até o final de 1999.
Nesse período ganhou alguns prêmios, como o Líbero Badaró – uma das principais premiações do jornalismo brasileiro.
No ano 2000, atendendo a convite, migrou para a redação da revista Época, onde permaneceu até 2007.
Depois de 35 anos trabalhando em redações, passou a atuar de forma autônoma, focando seu trabalho na comunicação corporativa, atendendo várias empresas, atual carro chefe de sua vida profissional.
Continua atuando no fotojornalismo de forma independente, especialmente na área socioambiental, publicando em veículos como o El País e Repórter Brasil.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.