Pelo Mundo ESPM está na Intercom 2017 em Curitiba-PR

Especiais

Pelo Mundo ESPM visita nessa edição a cidade de Curitiba – capital do Paraná, onde as alunas Helena Lara – 4º semestre Bianca Ramos e Julia Ciriaco Cattaneo – 6º semestre da ESPM-SP apresentaram trabalhos no Congresso Intercom - Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, que esse ano comemora sua 40º edição e é realizado anualmente em uma das cinco regiões do Brasil, após as edições regionais.
Os trabalhos premiados nos Congressos regionais no primeiro semestre de cada ano, são automaticamente classificados e apresentados no Congresso Nacional, que acontece tradicionalmente na semana da Pátria no mês de setembro e esse ano a Universidade Positivo em Curitiba ciceroneou o evento.
A origem do nome Curitiba, vem do Guarani que dizer "grande quantidade de pinheiros, ou pinheiral". As terras onde se localiza Curitiba apresentavam grande quantidade de Araucária angustifólia, o pinheiro-do-Paraná.
A árvore adulta tem a forma de uma taça. Sua semente é o pinhão, fonte de proteína e alimento de grande consumo, in natura ou como ingrediente da culinária regional paranaense.
O pinhão servia de alimento a um pássaro também encontrado em grande quantidade no começo da ocupação do território: a gralha-azul. De corpo azulado e cabeça preta, a gralha-azul, diz uma lenda, colhia o pinhão com o bico e o enterrava no solo para consumo posterior. Desses pinhões enterrados acabavam nascendo novos pinheiros.
Come já é tradição nos encontros da Intercom – regionais ou nacional - A ESPM, é sempre representada por alunos, professores e pesquisadores que apresentam trabalhos e estudos nos diversos campo da comunicação.
Esse ano os alunos da ESPM-SP estão concorrendo a em três categorias na área de jornalismo - Reportagem em Radiojornalismo – Produção Laboratorial em videojornalismo e telejornalismo – Agência Jr. de Jornalismo.
Curitiba é a uma das capitais com a temperatura mais baixa do território brasileiro, é também sem dúvida uma das mais belas cidades, com suas avenidas e parques planejados, museus e culinária que agrada qualquer visitante.

Foto 360º e montagem: Erivam de Oliveira



A cidade que nasceu indígena e portuguesa está localizada à 934 metros acima do nível do mar e foi fundada em 29 de março de 1693, a princípio com uma cultura de subsistência e a atividade econômica tinha base na mineração.
Se beneficiou com o tropeirismo: que partiam do Rio Grande do Sul, com destino a caminho Sorocaba, em São Paulo e Minas Gerais. Os tropeiros faziam invernadas a meio caminho, nos "campos de Curitiba", acampamentos que só eram desmontados depois da estação fria. Aproveitavam o inverno para fazer negócios e acabaram induzindo Curitiba à condição de importante entreposto comercial.
Impulsionado pela erva-mate e extração da madeira no final do século XIX, motivou a construção da Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba, primeira ligação da capital da então Província do Paraná com o Litoral. Feita em cinco anos (1880-85), a ferrovia é uma das maiores obras da engenharia nacional, graças aos irmãos engenheiros Antonio e André Rebouças. Utilizou grandemente a força de trabalho dos imigrantes, chegados em massa desde meados dos anos 1800.
Atualmente a capital do Paraná investe no planejamento urbano e na gestão centrada no homem, proporcionando uma das capitais mais bem avaliadas no índice de qualidade de vida.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.