Pelo Mundo ESPM na Copa da Rússia – Bélgica

Especiais

Erivam Oliveira

Pelo Mundo ESPM te leva à Copa da Rússia, com um especial sobre as 32 duas seleções que irão disputar a taça mais cobiçada do mundo. Conheça um pouco desse trabalho no foto-áudio reportagem feito por Marina Lahr e orientado pelo Prof. Erivam de Oliveira sobre a Bélgica.
Oficialmente chamado de Reino da Bélgica, o país possui certa tradição no futebol, já que a seleção nacional jogou sua primeira partida em 1904. Mais conhecidos como os Diabos Vermelhos, os belgas foram os primeiros europeus a se classificarem para esta Copa, após ficarem em primeiro lugar do grupo H nas eliminatórias europeias e o mundial desse ano, na Rússia, será a 11° participação da seleção belga na história das Copas.
Localizada no noroeste da Europa, a Bélgica é um país considerado o centro financeiro do Velho Continente. Cercado pela França, Holanda, Alemanha e pelo Estado soberano de Luxemburgo, o país tem uma população considerável de cerca de 10,7 milhões de habitantes. Os belgas são membros fundadores da União Europeia e hospedam a sede desse bloco econômico em sua capital, Bruxelas. O território também abriga outras organizações como a OTAN. A Bélgica mescla principalmente três culturas dos países os quais fazem fronteira, evidenciando esse fato ainda mais pelos idiomas que são falados por lá. Os três idiomas oficiais são o holandês (referido também como “flamengo”), o francês e o alemão.
Há muitos séculos atrás, a região onde hoje fica a Bélgica era habitada por povos Celtas e Germânicos, que eram conhecidos como belgas, em uma província do Império Romano. Com o passar dos séculos, o território onde está hoje a Bélgica se destacou por ser um centro muito próspero de comércio e cultura, mas também foi o palco de grandes conflitos e batalhas entre as potências europeias, incluindo as duas Guerras Mundiais. Apesar de ter se tornado um país muito afortunado, a variação de povos e idiomas da Bélgica é, até hoje, motivo de conflitos comunais e de reformas, que são alimentados por diferenças culturais e evolução econômica distinta entre as regiões dos Flandres e da Valônia.
Dona de cenários incríveis, a Bélgica se destaca por sua arquitetura imponente de construções históricas impressionantes, entre palácios e deslumbrantes castelos, que fazem contraste com construções muito modernas e futuristas. O território belga é recheado de lugares lindos para se visitar, entre eles estão a Grand Place, considerada uma das praças mais deslumbrantes do mundo, que fica em Bruxelas, a capital, seus inúmeros museus, os canais medievais de Bruges com suas belíssimas construções no entorno, além dos castelos que se espalham por todas as regiões. Além disso, a gastronomia do país também é um diferencial e conta com as melhores cervejas, batatas fritas, e claro, o famoso chocolate belga.
Como um dos 14 países da Europa que vão participar da Copa do Mundo de 2018, a seleção belga busca repetir a boa atuação do Mundial de 1986, no México, quando conquistou o 4° lugar da competição e espera assim repetir a grande campanha da Copa de 2014 no Brasil, quando chegou às quartas-de-final, caindo apenas para a Argentina após ter vencido suas 4 partidas. Com uma geração muito talentosa, considerada por muitos a melhor da história do país, a Bélgica chega à Copa da Rússia com Eden Hazard, do Chelsea, Romelu Lukaku, do Manchester United e Kevin De Bruyne, do Manchester City como as grandes esperanças belgas na busca por uma participação marcante em mais uma Copa do Mundo.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.