Revista Imprensa organiza 4ª edição do Mídia.Jor 4.0 na ESPM-SP

Ensaios

Erivam Oliveira

Jornalismo Exponencial foi o tema do Mídia.Jor 4.0, que ocorreu no último dia 6 de abril, no Auditório Phillip Kotler, localizado na ESPM-SP. O evento foi promovido pelo Portal Imprensa, em parceria com a ESPM-SP, e dividido em dois períodos com convidados que debateram o avanço da tecnologia e sua influência atual no jornalismo.

Alexandre Dietrich, líder da plataforma Watson da IBM, na América Latina, Sandro Valeri, gerente de estratégia e inovação da Embraer, e Wellington Lordelo, líder da área de marketing de soluções e desenvolvimento de negócios na Equinix no Brasil. A mesa foi mediada pelo jornalista Renato Cruz, editor do inova.jor e professor do Senac.

Além deles, o evento também contou com um debate entre os jornalistas Fábio Josgrilberg, Leão Serva, Pollyana Ferrari e Cristina De Luca.

No primeiro case, Dietrich falou sobre a plataforma de inteligência artificial para negócios, desenvolvida pela IBM, denominada Watson e qual a sua influência na vida das pessoas. Segundo ele, com esse avanço da tecnologia, todos os indivíduos ganham poder. “Com o celular na mão, com as redes sociais, nós fazemos horrores, vejam o que está acontecendo hoje, nesse momento, com a imprensa. A gente acaba com uma marca, a gente cria fama, tudo isso pelas redes sociais, tudo isso pela capacidade dessa transformação”. Posteriormente, no debate, Dietrich fez questão de ressaltar que a inteligência artificial não está chegando para substituir o cérebro humano. "A inteligência artificial deve aumentar a inteligência humana, ela deve suportar o agente humano. É uma parceria entre homens e máquinas", disse.

No segundo case, Valeri introduziu novos projetos da Embraer, destacando o “táxi voador”, um veículo elétrico de pouso e decolagens verticais. “Esse é o projeto mais ousado que nós temos na Embraer hoje”. Valeri contou que o projeto parte de uma parceria da Embraer com a Uber. “Nós tínhamos uma mesma ideia que eles e entendemos que poderíamos mudar radicalmente a mobilidade urbana, tendo um pedaço do transporte aéreo. No futuro, nós vamos ver em grandes cidades do mundo isso acontecendo”. No debate, ao ser perguntado por Cruz, Valeri revelou que, ao se tratar de novas tecnologias, são feitos trabalhos em conjunto com outras empresas para aumentar a qualidade de determinado projeto. “Quando a tecnologia está sendo descoberta, por exemplo, um Boeing, desenvolvimento de nano tubo de carbono por aplicação em aeronaves e desenvolvimento de grafeno para aplicação em aeronaves, a gente não sabe ainda como vai fazer isso, então, até o momento, estamos entendendo como aplicar a propriedade".

No terceiro e último case, Lordelo falou sobre o funcionamento do Blockchain, além de colocá-lo como uma possível nova plataforma dominante, após o Facebook e o Google. “O Blockchain é uma base de dados distribuída e compartilhada, que é constantemente atualizada e mantida de forma segura através de um algoritmo de consenso mútuo”. Lordelo também falou como essa nova plataforma pode vir a ajudar na luta contra as fake news. “O Blockchain começa a atuar dentro do ecossistema de jornalismo, digamos assim, no meio de notícias, exatamente como uma rede totalmente distribuída, constantemente atualizada e que, constantemente, garante a informação e a integridade dos dados”.

De acordo com o professor Edson Capoano, do curso de jornalismo da ESPM-SP, o debate foi positivo: "as tecnologias que estão vindo serão tão essenciais, quanto os computadores e a internet são hoje em dia, e nós vamos ter que saber lidar com elas pra fazer o jornalismo chegar mais longe e ser mais profundo". Ainda segundo o professor de mídias sociais, cultura e gestão em modelos de negócio, já estamos vivenciando tudo isso em jornalismo de dados e narrativas infográficas, e a tecnologia será algo essencial para os estudantes aprenderem dentro das faculdades e fora delas.

No último debate, os jornalistas convidados dialogaram sobre tudo o que lhes havia sido apresentado, e também sobre o futuro dessas novas tecnologias no jornalismo. 

Texto: Luiz Felipe Mihic (1º semestre). Fotos: Ariel Serafim e Thaynah Silva (2º Semestre)
Estudantes do Curso de Jornalismo da ESPM-SP

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.