Richard Avedon: um dos maiores fotógrafos de moda do mundo

Conheça o trabalho de Richard Avedon, um dos maiores fotógrafos de moda da imprensa mundial, no foto-áudio reportagem transmídia realizado por Paulo Jaschke e Thais Alves da Silva, estudantes do 2º semestre do Curso de Jornalismo da ESPM-SP, sob orientação do Prof. Erivam de Oliveira.
Richard Avedon nasceu nos Estados Unidos, no ano de 1923. Seu contato com fotografia foi desde o nascimento, seu pai, Jacob Avedon fora fotógrafo anos antes, tinha uma paixão gigantesca pela arte do retrato.
No meio acadêmico, decidiu estudar filosofia na universidade de Columbia, contudo não terminou o estudo e foi prestar serviços militares nos anos de 1942 e 1944. Após esse tempo como militar, voltou aos Estados Unidos para estudar com o famoso designer gráfico Alexey Brodovich no laboratório de design da New School for Social Research, em Nova York.
Em 1945, tornou-se fotógrafo contratado pela primeira vez, trabalhou para a revista de moda Harper’s Bazaar. Na mesma década foi fotógrafo da consagrada revista Vogue.
Em 1957, com uma carreira já de sucesso, Avedon trabalhou na fotografia como consultor visual do filme Funny Face, nomeado 4 vezes ao Oscar. A sua colaboração ao filme deve-se ao fato do longa retratar a vida do fotógrafo nova-iorquino.
Mesmo já tendo um filme retratando sua vida a carreira de Avedon não se encontrava nem na metade de sua caminhada, deste modo, após ser condecorado um dos dez melhores fotógrafos do mundo pela revista Popular Photography, no ano de 1958, publicou livros com o famoso escritor Truman Capote e posteriormente outra obra com textos de James Baldwin.
Na década de 60, fez um ensaio sobre o movimento sulista dos direitos civis de 1963. Suas fotos ganharam espaço para uma amostra no instituto Smithsonian em Washington. No mesmo ano Richard volta a trabalhar na Vogue, onde se manteve por mais de 30 anos.
Na década de 70, Avedon vai ao Vietnã cobrir o fim da guerra e em seu regresso é convidado por diversos institutos para fazer amostras de suas fotos além de receber diversos convites para ilustrar livros com suas imagens. Acabou realizando dois livros que serviram para mostrar uma retrospectiva de sua aventura no país asiático.
No ano de 1982, passa a fazer parte do hall da fama dos fotógrafos e em 1985 publica mais um livro “In the American West” e ainda no mesmo ano começa a colaborar com a revista francesa Egoïst. Além disso, recebeu inúmeros prêmios pelas suas obras, dentre eles, o prêmio de excelência da empresa de fotografia Kodak.
Em 1989, recebe o prêmio de reconhecimento acadêmico da universidade de Harvard, e na década de 90, continua expondo suas obras por todos os lugares do mundo e recebendo prêmios.
No ano de 1993, escreve sua autobiografia e no ano seguinte o livro “Evidence”, ganhador do prêmio de melhor livro de fotografia de 1994.
Nos anos 2000, Avedon é considerado um dos maiores fotógrafos do ramo da moda de todos os tempos e escreve o livro “Richard Avedon: Made in France” e faz diversas exposições relacionadas à obra.
Falece em 2004, muito longe de sua terra natal, contudo atrás de obras para a revista “The New Yorker”.
No ano seguinte a The Richard Avedon Foundation é inaugurada com a intenção de não deixar morrer as obras do fotógrafo que fez imagens fantásticas de Marlyn Monroe a Pablo Picasso. Um gênio que será lembrado para sempre pelas suas imagens e pela sua grande contribuição para o mundo da moda.

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário