Blind Test ESPM analisa influência das marcas em consumidores

Alunos, funcionários, amigos e familiares participam do teste cego da ESPM. (Foto: Amanda Krainer)

Alunos, funcionários, amigos e familiares participam do teste cego da ESPM. (Foto: Amanda Krainer)

No último sábado (1), alunos de Marketing da ESPM-SP realizaram mais uma edição do Blind Test. Os alunos dos cursos de Publicidade e Propaganda, Administração, Relações Internacionais e Ciências Sociais e do Consumo foram os responsáveis pelos estandes no evento. Com entrada gratuita e aberta ao público, o teste aconteceu das 10h às 13h e contou com a participação de centenas de pessoas.

O Blind Test tem como objetivo mostrar a influência que o marketing das marcas tem sobre os consumidores. O evento contou com mais de 50 estandes, todos produzidos e formados por alunos, que trouxeram diversos tipos de alimentos, como bolos, cookies, queijos, cremes de avelã, iogurtes, refrigerantes, sucos e biscoitos.

O Blind Test é uma ótima oportunidade para os alunos mostrarem na prática o que aprendem em sala de aula. O aluno Victor Alckmin Roques Fonseca, de Sistemas de Informação, afirmou que as aulas de Marketing foram muito importantes para a elaboração de todo o stand, desde o planejamento até a abordagem do público.

Como funciona?

Basicamente, cada estande trouxe três marcas diferentes de um mesmo produto e as pessoas que aceitassem provar os alimentos deveriam experimentar cada (sem saber qual marca), além de responder a uma pesquisa. Com este material, os alunos realizadores do evento irão elaborar um relatório e fazer uma análise sobre a interferência da marca no cliente.

João Carlos Vichetti, 48 anos, disse que foi a primeira vez que participou de um evento como o Blind Test. O fisioterapeuta achou interessante experimentar alimentos e bebidas sem saber a marca. Além disso, declarou que nas próximas compras, vai prestar mais atenção no sabor do que na marca.

Os alunos apostam em nomes engraçados, até mesmo fazendo referências a séries, filmes, desenhos, músicas e personagens da cultura popular para chamarem a atenção do público. A aluna do segundo semestre de Relações Internacionais, Rafaela Genta do Vale, disse que o grupo se inspirou nos filmes Star Wars para fazer o trocadilho com o nome do stand “Star Wafer”, pois todos os integrantes são fãs da série.

Já o estande “Maracu Zen”, de suco de maracujá, arriscou no imprevisível. Os alunos estavam vestidos com roupões e utilizaram travesseiros para remeter o estande à uma imagem de tranquilidade, referindo-se ao efeito da fruta.

Além disso, os estandes tinham meta de entrevistados. Entre eles, esse número variava entre 100 e 120 pessoas que deveriam ser abordadas para responderem à pesquisa. No estande de Isabela Alberti, aluna do segundo semestre de Publicidade e Propaganda, o produto era presunto. Segundo ela, por ser um alimento que “muitas pessoas não se importam muito”, o grupo optou por sortear um ingresso para o show do Justin Bieber. E parece que a ação deu certo. Com uma hora e meia de evento, 75 pessoas já haviam participado do teste.

Por Amanda Krainer, estudante de Jornalismo

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário