Cartas na Mesa: Ricardo Gandour

Geral

Paulo Ranieri

Textos: Isabel Martins e João Pedro Mello (1º semestre de jornalismo)

Fotos: Marina Lahr (1º semestre de jornalismo)

 

Gravação do Programa Cartas na Mesa, em parceria com o Observatório da Imprensa, sobre o tema DESINFORMAÇÃO - Fake news: problematizações e Jornalismo para que e para quem? Realizado no dia 08/03/2018, no Estúdio 01 de Gravação do Núcleo ESPM-SP de Imagem e Som. Contou com a participação dos jornalistas Ricardo Gandour e Caio Túlio Costa. Na imagem, o jornalista Ricardo Gandour. (Foto: Marina Lahr)

 

Ricardo Gandour graduou-se em Engenharia Civil pela USP de São Carlos, em 1984, e em Jornalismo, pela Cásper Líbero, em 1990. De 1986 a 1988, especializou-se em Teoria da Comunicação pela Cásper Líbero. Em 1996 especializou-se em Administração pela FGV e, no ano seguinte, no Professional Publishing Course, pela Universidade Stanford, nos Estados Unidos. Em 2004, realizou uma especialização no Programa de Gestão Avançada PGA, pela Fundação Dom Cabral (FDC). Em 2016, desenvolveu um aperfeiçoamento como pesquisador visitante na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.
Gandour iniciou a carreira como repórter e editor na Folha de S.Paulo. Atuou na empresa de 1990 a 2000. Lá fundou e dirigiu a Publifolha. De 2000 a 2002, trabalhou na Editora Globo. Ficou de 2002 a 2006 no Diário de S.Paulo. Foi diretor de conteúdo em O Estado de S.Paulo de 2006 a 2016. Nesse período, foi responsável pela produção de conteúdos de O Estado de S. Paulo, do Jornal da Tarde, da Agência Estado e da Rádio Eldorado. Desde 2016 é diretor-executivo da Rádio CBN.
O jornalista também já lecionou na Cásper Líbero (1996-1999), no departamento de Jornalismo da ECA-USP (1999-2002) e, atualmente, é professor associado da ESPM-SP, desde 2016, no programa de Mestrado Profissional em Produção Jornalística e Mercado.
Gandour publicou livros referentes ao turismo, como O melhor do Brasil – Uma seleção de atrações turísticas e passeios imperdíveis e o Guia Visual Folha de S. Paulo.
Convicto defensor dos métodos de apuração jornalística como garantia de um produto de qualidade, no último dia 9 de abril, Gandour publicou na Folha de S.Paulo um artigo de opinião em que fala sobre a atuação da imprensa durante a prisão do ex-presidente Lula e sobre a importância do jornalismo para a construção da democracia. Ele escreveu: “Desde a redemocratização, reportagens têm sido um dos trilhos essenciais até os tempos presentes. Da segurança pública ao combate à corrupção, o jornalismo tem ajudado na construção e depuração institucional”.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.