Evento na ESPM-SP debate influência dos games na sociedade

Campus

Portal de Jornalismo

Arthur Salazar e Luca Ioni (1º semestre)

 

Professor Pedro de Santi, durante evento sobre games e sociedade, na ESPM-SP

 

Após incidente em escola de Suzano (SP), Saber com Sabor trata sobre os perigos no mundo virtual e a relação com a violência.

Na última quarta-feira, 10 de abril, a 2° edição do evento Saber com Sabor foi realizada, comandada por Mário René, coordenador do curso de Ciências Sociais do Consumo, da ESPM-SP, e Alexandre Gracioso, vice-presidente acadêmico da Escola. O tema foi debatido pelos professores convidados Humberto Sandmann, Pedro de Santi e Vince Vader e focou em Games e Dark Web, com o objetivo de alertar sobre como manusear essas “portas para o outro mundo”.

O fácil acesso a games violentos e outros perigos da web não são de hoje e, certamente, podem influenciar na mente humana. Vince Vader, professor da universidade e designer de games, alerta para o uso desses recursos e a relação com a atitude dos pais: “Eu acho que os pais precisam conhecer e entender o que os filhos consomem. Isso é em termos de filmes, séries, aplicativos, games, etc. Eles precisam conhecer para poder controlar o que é pertinente e o que não é para seus filhos”.

A explicação sobre termos técnicos específicos da informática, como Deep Web, Dark Web e Proxy, foi dada pelo professor Humberto Sandmann. O profissional esclareceu o assunto complexo de forma clara e didática. Descreveu o sistema de proxies e IPs baseados no uso do browser Tor, e como o acesso a esse tipo de rede dificulta o trabalho de agências regulamentadoras como a CIA, que, nesse caso, agem em um território anônimo.

Já o professor Pedro de Santi, psicanalista, comentou sobre o assunto com a visão de um especialista, e foi na mesma linha de Vince, ao associar os games como um fator periférico que pode ou não desencadear uma reação violenta. Segundo Pedro, eles (os games) são importantes para que o ser humano não expresse essas reações (violentas), uma vez que, com o videogame, ele as representaria em uma realidade virtual – e não presencial, na vida.

Com bom número de participantes e grande interação dos presentes, o Saber com Sabor segue sua programação e terá, em sua próxima edição, o tema Bioética e os limites da ciência: cientistas brincando de Deus? Alexandre Gracioso espera que o programa siga firme e não coloca prazo de validade, já que é importante para o convívio e a troca de conhecimento entre funcionários da ESPM: “É uma contribuição para a comunidade, com a intenção de se abrir mais debates e discussões sobre temas novos”, diz.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.