Sinal analógico é substituído por digital em São Paulo e região

Geral

Edson Capoano

Adelciana (à esquerda) reclama de problema em sua antena, já Bernardo (à direita), do preço. Foto: Mateus Lemos.
Adelciana (à esquerda) reclama de problema em sua antena, já Bernardo (à direita), do preço. (Foto: Mateus Lemos).

Nesta quarta-feira (29), às 23h, o sinal analógico de televisão foi desligado em São Paulo e em outras 38 cidades na região metropolitana. A partir de agora, o sinal estará disponível apenas na forma digital.  O novo formato oferece uma melhor qualidade de imagem e de som, porém são necessárias uma antena UHF e um conversor caso o aparelho de TV não seja compatível. A equipe do Portal foi às ruas na véspera da mudança para ouvir se e como as pessoas se prepararam para o formato definitivo da televisão.

Algumas paulistanos tiveram que se adequar à nova tecnologia de transmissão. Bernardo da Silva, supervisor de vendas, é um desses casos. “Achei que (o aparelho) ficou caro. Poderia ter escolhido algo mais razoável, mas não pesquisei”, disse, sobre o conversor digital, de R$100 a R$300 no mercado. A auxiliar de atendimento Adelciana dos Santos também comprou a antena. “Comprei o equipamento, mas ela não funciona na região onde eu moro”, lamentou.

Fausto (à esquerda) e Luciano (à direita) já adquiriram o sistema digital. (Foto: Mateus Lemos)
Fausto (à esquerda) e Luciano (à direita) já adquiriram o equipamento digital. (Foto: Mateus Lemos)

Há pessoas que aprovaram a troca de sistema, como Fausto Eduardo Batista. “Tudo que a tecnologia trouxer de melhor, eu concordo”, completou. Luciano de Jesus Barbosa, inspetor de alunos, disse que possui TV por assinatura, porém está pensando em colocar a antena.

Captura de Tela 2017-03-29 às 23.09.40

Tais Barcelo, jornalista, possui TV digital por antena e se surpreendeu com a qualidade da imagem. “Sempre tive TV por assinatura e pensava que a qualidade seria inferior”, disse. Já a aposentada Dulcy Mesquista falou que prefere TV por assinatura em lugar da aberta digital devido ao conteúdo oferecido.

Problemas

Raul afirmou que não afetou em nada sua vida deixar a TV de lado. Foto: Lucas de Abreu
Raul afirmou que não afetou em nada sua vida deixar a TV de lado. Foto: Lucas de Abreu

Contudo, há pessoas que apontam problemas na transição. Iracema Luísa, orientadora educacional, acredita que nem todos terão acesso ao sinal digital. “Quem tem TV digital, já tem. Quem tem Bolsa Família pode pegar de graça (o conversor) mas, ainda assim, alguns vão ficar sem televisão, por não conseguir comprar”, lembrou.

A entidade Seja Social, responsável pela transição do sinal, já entregou mais de 600 mil kits, com antena, conversor e controle remoto, às famílias de baixa renda da região metropolitana de São Paulo. Os kits, distribuídos pela Anatel por meio da entidade, estão disponíveis aos benefícios de programas sociais, como Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida. Para agendar a retirada basta acessar o site do Seja Digital (http://www.sejadigital.com.br/home) e informar o Número de Identificação Social (NIS). É possível fazer o agendamento pelo telefone 147.

Entretanto, há pessoas que conseguem abdicar da televisão. “Hoje em dia, com a tecnologia, nós temos mais opções de um conteúdo bom e acessível online, o que é muito mais válido”, disse Raul Rocha, estudante de Letras.

Por Guilherme Soria, Lucas de Abreu e Mateus Lemos (1° semestre)

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.