ESPM Social promove velhos abraços e novas histórias

  • Fernanda Baddini
  • 25/10/2016
  • Geral

 

Projeto Velho Abraço cria vínculo entre jovens e idosos. (foto: divulgação/ ESPM Social)

Projeto Velho Abraço cria vínculo entre jovens e idosos. (foto: divulgação/ ESPM Social)

CEDS logo 2A ESPM Social, entidade da ESPM-SP, realizou na última quarta-feira, 19 de outubro, mais uma edição do evento Velho Abraço. O intuito do projeto é levar os alunos da faculdade a asilos, para que possam entrar em contato com a terceira idade e conhecer seu universo. Atividades como essas são muito importantes tanto para os idosos quanto para os jovens. Além de trocarem experiências, eles podem interagir e dinamizar a rotina.

Desta vez, o local escolhido para a visita foi a ONG Ondina Lobo, uma instituição sem fins lucrativos que cuida de idosos sem recursos, considerada de Utilidade Pública Federal (UPF). Segundo a instituição, sua missão é possibilitar que a terceira idade seja vivida com dignidade, saúde e bem estar, sempre visando a integração social.

O encontro deste ano contou com a presença de aproximadamente 35 alunos. Eles permaneceram na ONG das 14h às 17h e puderam ouvir as histórias, frustrações, desabafos e sonhos dos idosos presentes. Além disso, a tarde contou com atividades como bingo e o “Baile da Saudade”, no qual os velhinhos puderam dançar e interagir com os jovens.

Fernanda Rocha, 19 anos, é aluna do quarto semestre de Publicidade e Propaganda e contou à reportagem que a entidade sempre convida o grupo de teatro Tangerina e o Coral da ESPM-SP para fazer algumas dinâmicas, com o intuito de quebrar a rotina dos idosos. Ela, que já participou da edição passada, pretende estar presente nas próximas. “Fiquei muito feliz quando um senhor me chamou para dançar forró. Todo mundo estava meio acanhado, mas ele queria se divertir. Fiquei muito contente e nós dançamos duas músicas. Foi muito legal”, compartilhou ela.

Laurina Pires, de 74 anos vive na instituição há 2 anos e trabalhava como empregada doméstica. Ela conta que estar lá é um sonho, porque além de ser bem tratata, ela não depende de seus familiares. Também relata que gostou muito dos alunos voluntários que visitaram a organização. “Foi muito bom  para nós recebermos pessoas maravilhosas como essas. Ficamos muito felizes porque eles veem com um sorriso no rosto e acabam contagiando a gente”, diz a senhora.

Já Gabriel Borba, estudante do quarto semestre de Administração na ESPM e gestor de projetos da ESPM Social, diz que ficou surpreendido com o resultado do projeto. Ele conta que o número de participantes praticamente triplicou em relação ao evento passado. Além disso, Gabriel falou da importância do contato dos idosos com os jovens. “Esse projeto foi pensado para haver uma interação o público jovem e de maior idade. A gente quer que haja uma transformação no dia-a-dia desses velhinhos e na mentalidade dessa nova geração”, conclui Borba.

Por Juliana Nóbrega e Fernanda Baddini (2o semestre)

 

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário