10 Coisas que você não sabia sobre o rádio

edição 02 - rádio - privacidade

Da Redação

>>> CLÉSIO OLIVEIRA

 

Foto Everett Collection/Shutterstock
Foto Everett Collection/Shutterstock

Notívago.

Algumas frequências de rádio pegam melhor à noite. Normalmente, as ondas de rádio se propagam em linha reta, e, por isso, jamais conseguiriam acompanhar a curvatura da Terra.

À noite, porém, os átomos são menos afetados pela ionização do sol e se propagam melhor. Com isso, dá para captar sinais até de outros países sem precisar da ajuda de satélites.

 

Monoglota.

Em 1958, durante a Copa da Suécia, Garrincha apaixonou-se por um rádio Telefunken. Mané entrou na loja com o companheiro de seleção Orlando Peçanha, que resolveu aprontar. “Bobagem, Mané”, disse Orlando. “Esse rádio só fala em alemão.” Garrincha desistiu da compra.

 

Teste de peso.

Em 1948, Chico Anysio participou dos concursos para locutor e radioator da Rádio Guanabara. No teste para locutor, ficou em segundo lugar; perdeu para Silvio Santos. Para radioator, terminou em sétimo lugar. O concurso foi ganho por Fernanda Montenegro.

 

 

Rock alienígena.

É possível sintonizar um bom rock ‘n roll em Plutão! Antenas de radiotelescópios conseguem captar ondas eletromagnéticas a bilhões de metros de distância.  As ondas AM, ao contrário das FM e das de TV, podem se propagar por essas distâncias. Mas o solo das guitarras chegaria ao planeta com atraso de mais de 5 horas.

 

Precoce.

Segundo o Livro dos Recordes, o mais jovem apresentador de rádio tinha 5 anos quando estreou ao microfone. O programa foi transmitido nos Estados Unidos em 1998.

Assalto ao vivo.

Em julho deste ano uma rádio em Fortaleza foi assaltada durante um programa ao vivo. O ladrão invadiu o estúdio armado e fez a limpa. Mesmo desconcertados, os apresentadores continuaram o programa. O assaltante fugiu sem ser incomodado, e as imagens foram transmitidas pela internet.

 

Radialistas vs. lenhadores.

Por mais apaixonados que sejam os radialistas, o site americano CareerCast.com classificou o trabalho de Locutor de Rádio como um dos 10 piores do mundo. Lenhadores e produtores de leites seriam os profissionais mais infelizes.

 

Antena humana.

Já teve a impressão de que o sinal melhora quando você se aproxima do rádio? É verdade. Captar ondas eletromagnéticas é um dos “superpoderes” do corpo humano. As ondas o atravessam e se concentram, servindo como uma “antena” eletromagnética.

 

Nanorádio.

Cientistas e engenheiros da Universidade de Berkeley (EUA) já construíram uma estação de rádio que media 100 centésimos de milímetro. Ela poderia, entre outras funções, transmitir informações sobre a pressão sanguínea diretamente do interior das artérias. A peça é capaz de vibrar conforme as ondas de rádio que passam por ela e sintoniza frequências em Mega-hertz. Quando ligada, a estação tocou a música Layla, da banda Derek and The Dominos.

 

Onda fantasma.

Em 1987, durante a construção de um prédio em São Paulo, operários se assustaram quando raios começaram a sair de um guindaste. Em seguida, vozes e sons ecoaram pelo prédio. Os trabalhadores saíram imediatamente do local. Na verdade, aquilo acontecia porque os metais e sintonizadores do edifício captavam o sinal da Rádio Bandeirantes (que tem uma das mais potentes antenas de São Paulo e ficava ao lado da construção). O guindaste captava energia e descarregava raios e faíscas. Já os sons vinham de uma grua que vibrava e fazia o papel de um alto-falante gigante.

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.