Conheça Guy Fawkes: o homem por trás da máscara dos protestos

BEATRIZ RAMIRES

»»»Radical católico britânico, o homem por trás da máscara que se popularizou em protestos em todo o mundo nasceu em 1570 em York, cidade no norte da Inglaterra, e vivia insatisfeito com o cenário de corrupção, impostos excessivos e perseguição aos católicos na Inglaterra. Seu rival era o rei James 10, protestante, que abusava do poder e era tido como corrupto e opressor do povo.

Um dia, irritado com as atitudes da monarquia, o radical se juntou a outros revolucionários para formar a chamada Conspiração da Pólvora, um dos planos mais ousados para libertar o povo inglês da tirania da coroa e colocar no poder um rei católico.

O radical católico britânico era Guido Fawkes, ou Guy Fawkes: o homem por trás da máscara que se popularizou nas manifestações dos últimos anos.

Guido Fawkes, ou Guy Fawkes, nasceu em 1570 e tentou explodir o Parlamento inglês por discordar do rei James 10 | foto lara de oliveira santos

Guido Fawkes, ou Guy Fawkes, nasceu em 1570 e tentou explodir o Parlamento inglês por discordar do rei James 10
| foto lara de oliveira santos

Especialista em explosivos e fogos de artifício, ele e mais 12 homens planejaram explodir o Parlamento inglês. Em uma das sessões do Parlamento, estariam presentes o rei, sua família, parlamentares e a aristocracia, e o plano era implodi-lo com 36 barris de pólvora estocados sob o prédio.

descoberta

O golpe, porém, foi descoberto quando o radical e seus colegas notaram, preocupados, que inocentes também poderiam se ferir e inclusive morrer durante a explosão. Eles, então, enviaram avisos para que os cidadãos mantivessem distância do Parlamento no dia do ataque, 5 de novembro de 1605. Mas, para a infelicidade dos radicais católicos, o aviso chegou aos ouvidos do rei, que ordenou uma revista no prédio do Parlamento. Assim, acabaram flagrando o radical Fawkes guardando a pólvora.

Ele foi preso, torturado e acabou revelando os demais conspiradores. Por fim, foi condenado a morrer na forca, por traição e tentativa de assassinato. Todos os conspiradores foram executados.

Dois meses após o atentado, o Parlamento transformou o dia 5 de novembro em data comemorativa para celebrar a derrota dos conspiradores. Até os dias de hoje, em cada 5 de novembro o rei ou a rainha vai até o Parlamento para uma sessão especial, sendo mantida a tradição de revistar os subterrâneos do prédio para lembrar a descoberta do complô.

Retrato

O primeiro retrato de Guy Fawkes foi feito em 1605, no livro “A Conspiração da Pólvora”, que mostra os 13 conspiradores. Embora seja impossível registrar como os rostos são exatamente, é a partir dessa imagem que surge a iconografia de Guy Fawkes.

 

The_Gunpowder_Plot_Conspirators,_1605_from_NPG

Mas a máscara mundialmente conhecida nos dias de hoje foi ilustrada e estilizada em 1982, pelo desenhista David Lloyd, para a série em quadrinhos “V de Vingança”, do roteirista Alan Moore. A série foi publicada no Brasil, pela primeira vez, em 1990.

Atualmente, o grupo hacker Anonymous também utiliza a máscara estilizada, reproduzida e popularizada pelo filme “V de Vingança” (EUA, 2005), dirigido por James McTeigue.

A imagem foi símbolo também do movimento Occupy Wall Street, que foi iniciado no dia 17 de setembro de 2011, no Zuccotti Park, em Nova York.

Embora o homem por trás da máscara tenha morrido durante uma tentativa frustrada de revolução há mais de 400 anos, é nele que ainda se inspiram ativistas de todo o mundo.

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário