Caros, estacionamentos da “rua das faculdades” satisfazem estudantes

Região

Com poucos reajustes e reclamações, os altos preços dos estacionamentos não impedem que estudantes venham de carro para faculdade   Foto: Bárbara Santucci
Os altos preços para estacionar não impedem que estudantes parem o carro em estacionamentos próximos da faculdade. (Foto: Bárbara Santucci)

 

Estacionar o carro na região universitária da Vila Mariana pode sair caro. A equipe de reportagem do Portal de Jornalismo da ESPM-SP foi às ruas fazer uma cotação dos estacionamentos da rua Dr. Álvaro Alvim eadjacentes a ela. Com a variação de 58% no valor do estacionamento, durante o mesmo período, as diárias oscilam entre R$ 43,00 e R$ 68,00.

Esses preços se aproximam dos observados na Av. Paulista, onde, segundo matéria publicada pelo portal de notícias G1 do dia 25 de agosto deste ano, os preços para estacionar na Av. Paulista durante o período de 12 horas variam entre 12 e 75 reais.

Por ser uma região universitária, todos os estabelecimentos visitados da Vila Mariana apresentam planos mensais para pesar menos no bolso dos motoristas. A média do valor mensal diurno é de 250 reais, enquanto o noturno é de R$300,00.

A opinião dos alunos da ESPM-SP sobre os preços dos estacionamentos foi muito dividida. “Eu paro em um dos estacionamentos mais baratinhos que tem por aqui. São 200 reais mensais e você pode deixar o dia todo. Eu ainda divido com um amigo meu, revezamos o carro e pagamos cem cada”, diz Henrique Dal’Mas, estudante do 4º semestre de Publicidade e Propaganda. Ele acrescenta que, mesmo o estacionamento sendo a céu aberto e não asfaltado, não vê problema no preço cobrado.

No entanto, o aluno Rodrigo Ares, do 5º semestre do mesmo curso, discorda dos valores estipulados. “Acho que pago bem caro sim, ainda mais porque tenho DP dois dias da semana de manhã e acabo tendo que pagar o preço integral sendo que só uso o período diurno esses dois dias”, diz.

Vale salientar que, na faculdade, os quatro primeiros semestres ocorrem no período diurno e os quatro últimos acontecem no noturno. Dessa forma, Ares complementa seu depoimento opondo-se a diferença de preços entre os mensais diurno e noturno, tendo em vista que o tempo de permanência é o mesmo.

Já os manobristas dos estacionamentos visitados são unânimes ao dizerem que há poucas reclamações por parte dos estudantes e usuários, em geral. Kleber Santos, empregado do Arte Park, estabelecimento localizado na faculdade Belas Artes, relatou que faz tempo que não acontece algum reajuste e por isso os estudantes estão acostumados. “Os alunos têm o conforto de estacionar aqui e já estarem na própria faculdade”, reforçou Santos.

Por Bárbara Santucci e Vivian Lusor (2º semestre)

Deixe Seu Comentário

*Preenchimento obrigatório.